Brasil

Tiros forjam unidade: Manuela D'Ávila e Boulos no palanque com Lula

Os candidatos à Presidência Manuela D’Ávila (PCdoB) e Guilherme Boulos (PSOL) condenaram publicamente o ataque a tiros contra os ônibus da caravana do ex-presidente Lula, no Paraná. Ambos anunciaram que estarão no ato final da viagem, nesta quarta-feira (28), em Curitiba.
Leia mais:
Morais: Só não pegam os autores dos tiros contra Lula se não quiserem
Dois testemunhos do atentado contra o ônibus da caravana de Lula
Alckmin e Doria dizem que PT está “colhendo o que plantou”
“Estarei hoje em Curitiba em defesa da democracia e contra os ataques fascistas a Lula. Temos diferentes candidaturas na esquerda e isso é legítimo e expressa a diversidade de visões, mas o momento exige unidade democrática. Com fascismo não se brinca”, escreveu Boulos em sua conta de Twitter.
“Todos que defendem a democracia devem estar presentes no ato. Não vamos aceitar essa onda de violência”, disse Manuela em um vídeo gravado e postado nas redes sociais.
Dois ônibus da Caravana  foram atingidos por tiros no caminho entre Quedas do Iguaçu e Laranjeiras do Sul, no estado do Paraná. Não houve feridos.
Também foram colocados pregos na estrada para furar os pneus dos ônibus da caravana. A presidente nacional do PT, a senadora Gleisi Hoffmann, concedeu entrevista coletiva denunciando o descaso do governo federal com a segurança do ex-presidente. “Que não esperem ter um cadáver nessa caravana pra entender a gravidade do que nós estamos passando”, disse a senadora.
 

Notícias relacionadas

  1. José Eduardo Garcia de Souza says:

    Vai ser engraçado ver o Boulos, o rei dos “miguelinhos”, travagens e pneus queimados em rodovias, abrindo berreiro contra miguelinhos, trabagens e pneus queimados. Realmente vai ser engraçado…

  2. A Globo é a grande responsável pelo acirramento do ódio e da violência, principalmente no que tange ao ex-Presidente Lula. A emissora dos Marinhos dedica dias, semanas, meses, anos, diariamente, a difamar, caluniar, divulgar falsas notícias, distorcer e inventar mentiras para gerar um clima de ódio direcionado a ele particularmente a este grande homem público. Globo à frente, estamos na ante-sala do fascismo pleno. É só rever como foi criado o clima na Alemanha, nos anos 30, para a ascenção do nazismo.

Deixe uma resposta