Todas as matérias: Eric Nepomuceno

MBL e a escalada fascista no Brasil

O que está por trás do MBL, esse movimento que fala em nome da moral e dos bons costumes e se junta com o que há de mais retrógrado no Brasil?

Tempos bizarros em um país náufrago

Michel Temer, Aécio Neves, Marcelo Crivella e João Dória são personagens de difícil explicação. Em um país à deriva, nossos governantes proporcionam um dos mais bizarros momentos da história nacional.

Os bancos tinham razão em apoiar o golpe

Eu não conheço na história do Brasil um momento de tanta concentração do chamado circulante. Quer dizer, são cinco bancos que têm todo o nosso dinheiro debaixo do controle deles.

Festa retrógrada

Com um presidente golpista conspirando nos EUA contra a Venezuela, censura e juízes togados tomando decisões típicas da Idade Média, o Brasil atravessa tempos de breu.

Sergio Moro é um esplêndido auxiliar do Ministério Público

Eric Nepomuceno fala sobre a falta de provas contra o ex-presidente Lula e a atuação do juiz de Curitiba, que, ao invés de julgar, acusa

O buraco onde o Brasil foi parar

Com uma recessão de provocar depressão e um presidente que é ignorado e acabou com as relações exteriores, o Brasil sofre ainda com um Judiciário nada confiável.

Com Michel Temer, Brasil entra na espiral do horror sem fim

Ancorado em um eleitorado pífio, Temer faz o que faz: privatiza setores estratégicos e vende reservas amazônicas. E agora sua tropa retoma negociações para comprar votos e escapar da segunda denúncia. São tempos de horror.

A nós latino-americanos resta a resignação ou a indignação

Com a omissão do Judiciário, a pior legislatura desde a volta da democracia quer dar o golpe dentro do golpe: um horror, uma aberração indecente. E assombra o número de brasileiros resignados diante dessa realidade.

Está difícil calcular o preço de Michel Temer

Se todo homem tem seu preço, quanto custa manter Michel Temer na presidência? Corte de gastos, anulação do Estado brasileiro e venda do patrimônio.

O que está acontecendo no Rio é o pesadelo do Estado nenhum

Quem defende o sonho do Estado mínimo exagerou no caso do Rio de Janeiro. Ao invés de Estado mínimo, é o Estado nenhum.

Temer e sua incomparável aberração destruidora da Cultura

Cada vez que se fala em política para a Cultura, Temer é da linha que saca sua pistola. Mas tem um motivo: a turma do golpe odeia cultura, porque a arte traduz a identidade do povo.

O Brasil protagonista virou uma insignificância do tamanho da estatura política de Temer

Temer conseguiu destruir até a política externa brasileira, afinal, quem quer aparecer ao lado de um corrupto?

Nenhuma bala moral atingiu Pezão, nem Sérgio Cabral e não há solução à vista

"É duro e triste viver uma situação assim, uma cidade assim num país assim, é o que é mais complicado não há nenhuma, nenhuma solução à vista".

Gilmar Mendes, conselheiro de um presidente denunciado, atropela qualquer princípio ético

Eu acho que a gente tem que guardar o nome de cada um dos integrantes da atual formação da Corte Suprema do nosso país, guardiã da Constituição e dos direitos de cada um de nós.

A Santíssima Trindade: Aécio Neves da Cunha, Eduardo Cunha e FHC

A frase de Temer mudou a minha vida: agora eu não só acredito em Deus, como sei o nome da Santíssima Trindade que o colocou no poder