Brasil

OAB responde críticas feitas por Alberto Toron em entrevista ao Nocaute

Em entrevista ao Nocaute, o advogado criminalista Alberto Toron criticou a “loteria jurídica” no Poder Judiciário, com decisões discrepantes entre juízes de uma mesma Corte, e chamou a OAB de “acovardada” diante do ataque ao Estado Democrático de Direito.
Toron criticou o uso abusivo de delações premiadas e prisões preventivas na Operação Lava Jato, e se colocou contrário à execução antecipada da pena.
O presidente da OAB, Claudio Lamachia, respondeu as críticas por meio de nota publicada no site Conjur e afirmou que não é função da entidade atuar em defesa dos clientes dos advogados: “A OAB representa todos os mais de 1 milhão de advogadas e advogados do Brasil e não se sujeita aos interesses particulares de profissional que coloca seus interesses financeiros acima da ética e do respeito com a instituição”.
“A advocacia não é uma profissão para covardes. O advogado brasileiro, que atua no dia a dia do Direito, está indignado com os escândalos de corrupção e quer punição para os culpados, sejam eles de esquerda ou de direita. A lei não tem cor ideológica, ela deve ser respeitada e valer para todos, sempre observado o contraditório e o devido processo legal, institutos que a Ordem defendeu, defende e sempre defenderá de forma intransigente! A covardia está na postura de um advogado querer usar a OAB para defender seus clientes, suas causas pessoais e suas ideologias”, diz trecho da nota.
Assista à entrevista de Toron ao Nocaute:

Notícias relacionadas

  1. No tempo da ditadura militar a OAB era o escritório de LUTA PARA A DEMOCRACIA, mas nesta DITADURA CIVIL do Judiciário a atual diretoria NÃO SE MANIFESTA em nada. Não defende NEM ADVOGADAS E NEM ADVOGADOS. A resposta do presidente é mais uma AFRONTA A DEMOCRACIA.

  2. Tania Gerbi Veiga says:

    Não seria o dever da OAB defender o Estado de Direito? Cláudio Lamacchia acaba de declarar que não, que não é função da Ordem defender o estrito cumprimento da lei. Lamentável! Deveria estudar um pouco mais sobre a história da OAB. Esta resposta é uma afronta à democracia.

  3. A resposta agressiva, cheia de ódio e ressentimento mostra que a atual diretoria da OAB-Nacional está de corpo e alma dentro do golpe antidemocrático, que impediu ILEGALMENTE a Presidenta eleita, e que seu acovardamento diante da ditadura midiático-judicial é muito pior do que Torón revelou. Esta gente precisa ser derrotada urgentemente para que o passado de lutas da OAB pela democracia não seja conspurcada pelos seus atuais dirigentes. Que vergonha!

  4. O presidente nacional da OAB é indigno do cargo, fraquíssimo, capaz de passar vergonha em diversos episódios da conjuntura recente. Duvido se vai poder com vigor apuração e prisão para os corruptos da centro-direita e extrema-direita. Sob sua gestão a entidade está cumprindo um triste script. Só isso.

  5. Kaelly Virginia Saraiva says:

    Concordo com Alberto Toron e com Jader Barroso Neto. OAB covarde sim! Pra defender o Impeachment funcionou. Pra se calar diante das ameaças à democracia, ops! Isso não é covardia?

Deixe uma resposta