Terremoto na fronteira entre o Irã e Iraque deixa mais de 300 mortos

As equipes de resgate continuam as buscas e o número de vítimas pode aumentar ao logo do dia. Muitas vias estão interditadas, dificultando o acesso do resgate.

Um forte terremoto de 7,3 graus na escala Richter abalou na noite deste domingo (12) a província de Kermanshah, no oeste do Irã, hoje o número de mortos é de 340 e  mais de 6 mil feridos, segundo a televisão estatal do país. A equipe de resgate continua trabalhando no local e o número de mortos e feridos ainda pode aumentar.

O terremoto atingiu todas as províncias do Iraque e foi sentido na capital Bagdá por 20 segundos. No Irã, o tremor foi sentido em várias províncias, sendo a mais atingida a província de Kermanshah.

Segundo a BBC,  70 mil pessoas ficaram desabrigadas apenas no Irã. Caminhões seguem para a província Sulaimaniyah com 3 mil barracas e abrigos, 10 mil camas, colchões e comida. A imprensa iraniana informou que centenas de ambulâncias e dezenas de helicópteros do exército foram mobilizados para as operações de resgate, que atuam especialmente nas zonas rurais.

O Irã é um dos países mais ativos do mundo sismicamente. Em 2003, um terremoto destruiu a cidade histórica de Bam, no sudeste do país, matando cerca de 30 mil pessoas. Em junho de 1990, um terremoto de 7,4 graus no norte do Irã, perto do mar Cáspio , deixou 40.000 mortos e mais de 300.000 feridos, além de meio milhão de desabrigados.

Nenhum Comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do NOCAUTE. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Deixe uma resposta

Recomendadas