Hamas convoca intifada contra Israel

Após Donald Trump reconhecer Jerusalém como a capital israelense, movimento palestino convocou um novo levante popular.

Principal líder do Hamas, Ismail Haniyeh, convocou nesta quinta-feira uma nova intifada (rebelião popular) contra Israel. A declaração veio logo após o presidente dos EUA reconhecer Jerusalém como a capital israelense.

 

Em um discursos realizado na Faixa de Gaza, Haniyeh classificou a decisão dos EUA como uma “agressão a nosso povo e guerra contra nossos santuários”. Segundo o líder do Hamas, o levante deverá começar amanhã, dia sagrado para os muçulmanos. “Queremos que a rebelião dure e continue para que Trump lamente essa decisão”. “Nós devemos convocar e nós devemos trabalhar em lançar uma intifada em face ao inimigo sionista” disse.

 

Confrontos também aconteceram na Cisjordânia e na Faixa de Gaza  no mesmo dia em que o primeiro-ministro de Israel, Binyiamin Netanyahu, declarou que outros países podem seguir o exemplo americano e transferir suas embaixadas para a cidade.

 

Em tempo: O exército israelense acaba de afirmar que considera o Hamas como o responsável por todos os foguetes que estão sendo disparados contra o território Israelense. Na noite de hoje, três foguetes foram detonados contra Israel e nenhuma vítima foi relatada.

Os foguetes foram disparados em meio a confrontos em Gaza, Cisjordânia e Jerusalém Oriental, enquanto palestinos protestavam contra o anúncio do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Nenhum Comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do NOCAUTE. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Deixe uma resposta

Recomendadas