Depois de prender, censurar e reprimir, Madri proíbe o amarelo na Catalunha.

Separatistas protestam contra prisões políticas usando lenços amarelos e governo central proíbe.

Bastou o movimento independentista catalão pedir que a população usasse a cor amarela para protestar para que o governo espanhol fizesse uma nova proibição, justamente contra o uso deste símbolo.

A prefeita de Barcelona, Ada Colau, foi obrigada, por ordem da Justiça Eleitoral, a apagar as luzes amarelas que iluminavam prédios públicos.

“É uma ação oportuna para o Natal porque haverá muitas famílias sem suas pessoas queridas”, disse Ada Colau, argumentando sobre a necessidade de protestar contra as prisões dos separatistas.

Alguns manifestantes chegaram a ser impedidos de protestar por conta do lenço amarelo que vestiam. Veja abaixo:

Ao usar amarelo, o que os manifestantes querem não é somente protestar para exigir que sejam respeitos a lei e o resultado do referendo de 1ª de outubro, permitindo que a Catalunha se torne uma república independente da Espanha. Pedem também a libertação daqueles que foram presos por terem levado adiante a independência, apesar das ameaças do governo central.

 

Nenhum Comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do NOCAUTE. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Deixe uma resposta

Recomendadas