Ataque em mesquita no Egito deixa ao menos 200 mortos

Os criminosos colocaram explosivos artesanais em volta da mesquita e os detonaram quando os fiéis saíam da oração. Os autores dos ataques também dispararam contra os fiéis, que fugiam.

Um ataque numa mesquita na Península do Sinai, no nordeste do Egito, deixou ao menos 235 mortos e 120 feridos nesta sexta-feira (24),  no que já é o massacre mais mortal da história recente do país.

Os criminosos colocaram explosivos artesanais em volta da mesquita e os detonaram quando os fiéis saíam da oração, segundo fonte dos serviços de segurança. Os autores dos ataques também dispararam contra os fiéis, que fugiam.

Por enquanto nenhum grupo reivindicou o ataque na região, que nos últimos anos tem sido alvo de ações das forças de segurança do governo contra a insurgência do Estado Islâmico.

A presidência decretou três dias de luto nacional e convocou uma reunião de emergência com seus ministros responsáveis pela segurança.

A mesquita de Al Rawdah fica na localidade de Bir Al Abd, a 40 quilómetros de Al Arish, a capital da província do Sinai do Norte.

 

*Com Agência Brasil

Nenhum Comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do NOCAUTE. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Deixe uma resposta

Recomendadas