Vermelhos 2017: música e natureza em Ilhabela

Nocaute foi conferir a terceira edição do festival Vermelhos - Música e Artes Cênicas, que acontece de 04 a 13 de agosto.

Acontece neste mês a terceira edição do Festival Vermelhos. O evento é sediado no Centro Cultural Baía dos Vermelhos, em Ilhabela. A ideia tem mais de 15 anos e nasceu da vontade do advogado Samuel MacDowell de Figueiredo de “fazer um teatro no meio da mata”. O projeto também levou em conta a carência de equipamentos culturais existentes em todo litoral paulista. A primeira construção foi um anfiteatro de 220 lugares, de início provisório mas que acabou incorporado ao projeto. Já a sala principal, Teatro de Vermelhos, tem mais de mil lugares e um palco que abriga confortavelmente uma grande orquestra sinfônica. O projeto do centro cultural inclui outras salas, ainda à espera de patrocínios e parcerias para serem erguidas.

O Festival Vermelhos é a principal ação do Instituto Baía de Vermelhos. Ambos têm direção executiva de Giane Martins e direção artística de Eser Menezes.

Os amigos costumam dizer que Samuel Mac Dowell é o Fitzcarraldo da Ilhabela – o sonhador que contra todas as adversidades leva adiante o plano de construir um teatro no meio da selva. De fato, foi uma aventura chegar à ilha. Fortes ventos e uma ressaca no mar suspenderam o funcionamento da balsa durante toda a sexta-feira (04). Muita gente não conseguiu chegar para a noite de abertura, que teve companhias de dança e o jovem pianista Cristian Budu. Esse foi o caso da equipe do Nocaute, que saiu de São Paulo na sexta às 10h da manhã e só chegou à Ilhabela às 3h da madrugada. Contrariando as previsões, o sol apareceu no final de semana e o público teve a oportunidade de assistir a ótimos espetáculos. Ao contrário do personagem do filme alemão, o sonho de nosso Fitzcarraldo brasileiro, Samuel Mac Dowell, parece estar tendo um final feliz.

Ute Lemper e Orquestra Jazz Sinfônica

Esta edição do Festival contou com a apresentação de Cristian Budu com o Grupo de Dança Núcleo Artístico Virgínia Úngari e a São Paulo Companhia de Dança, Lívia e Arthur Nestrovski, Almir Clemente e Júlio Bittencourt Jazz Trio, Laércio Ilhabela, Yamandu Costa, Ute Lemper e Orquestra Jazz Sinfônica, Orquestra Jovem da Américas e Ricardo Castro, Aaron Goldberg, Leo Gandelman quarteto e Fábio Zanon. Nessa sexta (11) o multi-instrumentista Egberto Gismonti se apresenta no Teatro Vermelhos. No sábado (12) as atrações ficam por conta de Antonio Meneses e André Mehmari e da Orquestra Jovem do Estado sob regência de Cláudio Cruz.

 

 

Reportagem Lydia Abud e Camila Fresca

Nenhum Comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do NOCAUTE. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Deixe uma resposta

Recomendadas