O que vai acontecer agora com Rocha Loures, o homem da mala?

Ex-deputado e ex-assessor do presidente, Rodrigo Rocha Loures foi flagrado recebendo uma mala com 500 mil reais e também foi denunciado pelo procurador Janot pelo crime de corrupção passiva

Rocha Loures, ex-deputado federal e ex-assessor do presidente (Foto: Agência Câmara)

O presidente Michel Temer conseguiu se salvar na Câmara e não será investigado, pelo menos não antes do fim do seu mandato. Mas o destino do ex-assessor e ex-deputado Rodrigo Rocha Loures, o homem da mala, não foi definido pelos deputados.

Como Loures não tem foro privilegiado. Ele pode continuar sendo alvo de inquérito no Supremo Tribunal Federal ou investigações podem seguir para a primeira instância.

Leia também:
Você sabe onde estão os R$ 35 mil que sumiram da mala de R$ 500 mil do deputado Loures? Viraram cocô.

Caberá à Procuradoria Geral da República fazer um pedido formal para o ministro do STF Edson Fachin, o encarregado de decidir como será o trâmite das acusações.

Na noite de quarta-feira, enquanto os deputados votavam a denúncia, Fachin declarou que não demoraria a anunciar o futuro de Rocha Loures.

Leia mais:
PF aponta indícios de que Temer e Loures cometeram corrupção

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, denunciou Temer ao Supremo pelo crime de corrupção passiva, com baseada nas investigações iniciadas a partir do acordo de delação premiada da JBS.

O ex-deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) também foi denunciado pelo procurador pelo mesmo crime. Ele foi preso no dia 3 de junho por determinação do ministro Edson Fachin.

Em abril, Loures foi flagrado recebendo uma mala contendo R$ 500 mil, enviada pelo empresário da JBS Joesley Batista.

Nenhum Comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do NOCAUTE. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Deixe uma resposta

Recomendadas