Maia trabalha para inviabilizar candidatura de Meirelles

Antes com discurso alinhado ao do ministro, Rodrigo Maia busca se distanciar e diferenciar seu perfil do de Meirelles. Para o presidente da câmara, o ministro erra ao não propor uma agenda pós-reforma da Previdência.

 

Aliados de Maia e integrantes do próprio governo passaram a intensificar ataques ao ministro em meio a sua crescente agenda eleitoral. “Em vez de falar em eleições, ele deveria estar centrado na estratégia para aprovar a reforma da Previdência”, disse o deputado Pauderney Avelino (AM), secretário geral do DEM ao jornal O Estado de São Paulo.

Apesar de Maia buscar a desestabilização da candidatura de Meirelles, seus aliados dizem que o presidente da Câmara vê Alckmin como o principal concorrente ao Planalto. A avaliação é de que o ministro da Fazenda não conseguirá concorrer porque não terá apoio nem mesmo de seu próprio partido.

Como ambos defendem a reforma da Previdência, Rodrigo Maia se colocará como “defensor radical” da agenda reformista imposta ao país. Ao mesmo tempo, deixará o “desgaste” com parlamentares para Meirelles.

Na semana passada, Maia e Meirelles entraram em choque em meio à articulação para mudar a chamada “regra de ouro”que impede a emissão de dívida para o pagamento de despesas correntes, como conta de luz e salário de servidores.

A decisão sobre a candidatura do ministro da Fazenda acontece em abril.

Um comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do NOCAUTE. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Rachel

09/01/2018 - 22h22

Adoro qdo. se brigam. fico na torcida para que saia ”tiro, porrada e bomba”. E que comam o figado uns dos outros.

Responder

Deixe uma resposta

Recomendadas