Deputado Pedro Fernandes não será mais ministro do Trabalho

Convite anunciado na semana passada foi revogado após o ex-presidente José Sarney ter vetado o nome do petebista.

O deputado federal Pedro Fernandes (PTB-MA), que já havia anunciado a escolha de seu nome para assumir o comando do Ministério do Trabalho, não assumirá a pasta nesta quinta-feira (4).

O parlamentar disse ter sido vetado pelo ex-presidente José Sarney. Pedro Fernandes afirmou que “não deu” para ser ministro porque seu nome criaria “embaraço” entre o presidente Michel Temer e Sarney, nome bastante influente do PMDB e do Maranhão, base eleitoral de Pedro Fernandes.

Nesta terça-feira (2) Fernandes enviou mensagem a correligionários e aliados agradecendo o apoio ao seu nome, mas lamentando que ele não tenha sido escolhido.

Seu nome estava sendo avaliado pelo setor de inteligência do Palácio do Planalto, que costuma realizar levantamento sobre os antecedentes dos ministros para efetivar a nomeação.

O Ministério do Trabalho está sem titular desde que o também deputado federal pelo PTB Ronaldo Nogueira pediu demissão, no último dia 27. No mesmo dia em que saiu da pasta Nogueira publicou nova portaria sobre a definição do trabalho escravo, que deixa mais rígida as definições do que leva à punição do empregador.

De acordo com o G1, José Sarney disse que não vetou a nomeação de Pedro Fernandes. “Ele [Pedro Fernandes] quer arrumar uma desculpa. Colocar a responsabilidade sobre as minhas costas. Se, no passado, não vetei Flávio Dino para a Embratur, não faria isso para alguém que foi nosso amigo”.

Nenhum Comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do NOCAUTE. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Deixe uma resposta

Recomendadas