Todas as matérias: Fernando Morais

Obama pode? Pode. E o Lula, pode? O Lula, não.

Mídia hipócrita não questiona os 400 mil dólares pagos por palestra de Obama em São Paulo. Empresários e clientes de um banco pagaram entre 5.000 e 7.500 reais por um ingresso.

O inimigo da Espanha era a ETA. Agora é o povo catalão.

Em sua última tarefa em Barcelona, Fernando Morais entrevista o brasileiro Flávio Carvalho, diretor da Associação de Amizade Brasil-Catalunha. “A direita espanhola sempre precisa de um inimigo centrado. Lembra que era ETA? Agora não tem mais ETA”.

A bandeira do Brasil Pós Tiço.

Aloysio Nunes reedita o AI-5 e afasta diplomata que criticou o governo em artigo

O chanceler Postiço Aloysio Nunes exuma o AI-5 e ressurge das trevas com novas punições: o vice-cônsul do Brasil em Nova York, Julio de Oliveira Silva, foi removido do cargo após criticar publicamente o governo de Michel Temer.

Cada ponto vermelho neste mapa indica o registro de um tiroteio nos Estados Unidos com ao menos quatro feridos. Só neste ano. Lugarzinho bom para morar, esse.

E a imprensa gringa adora fazer matérias sobre os tiroteiros na Rocinha - que eles chamam de "Little Farm Comunity".

Repressão à Catalunha deixa ferida aberta na Espanha.

De Barcelona, Fernando Morais comenta o resultado do referendo na Catalunha pela independência. Divulgados os números, chegou a hora de negociar e não vai haver confronto armado: "desde o começo, tem sido um movimento pacífico apesar da virulência do governo central".

Catalães foram às urnas pelo direito de decidir

Além do sim e do não, milhares de catalães ocuparam colégios eleitorais e se manifestaram nas ruas da Catalunha no domingo para garantir a realização da consulta popular sobre a independência; para eles, o que está em jogo é o direito de votar.

“Ninguém sabia era que Madri ia perder tão feio”

Já terminou a jornada eleitoral na Catalunha, em um dia marcado pela repressão policial. Fernando Morais, de Barcelona, comenta ao vivo os impactos desse processo para a Espanha.

Referendo aconteceu apesar da violência policial

O editor do Nocaute, Fernando Morais, está em Barcelona e mostra como a Polícia Nacional e a Guarda Civil reprimem os eleitores que tentam participar da consulta popular sobre a independência da Catalunha