Todas as matérias: Aline Piva

Ex-chanceler Samuel Moncada: “Esse é o momento mais grave das relações entre Venezuela e os EUA”.

A correspondente do Nocaute em Washington, Aline Piva, entrevistou Samuel Moncada, ex-chanceler da Venezuela. Moncada falou sobre as agressões dos Estados Unidos à Venezuela, sobre o governo Trump, sobre o golpe no Brasil e o papel do Brasil na América Latina.

Por que é importante transformar a Venezuela em um narco-Estado?

Conheça as estratégias dos Estados Unidos para minar a Revolução Bolivariana na Venezuela.

Temer e Meirelles escrachados em Nova Iorque

Ativistas em NYC escracham Temer em sua chegada ao almoço oferecido pelo Financial Times no The Pierre, em Manhattan. Imagens: BRADO-NY

A um mês da Constituinte, o que mudou na Venezuela?

O presidente Nicolás Maduro anuncia medidas para retirar o país da depressão econômica promovida pelo boicote imperialista. Passado um mês da eleição, o que mudou com a Constituinte?

EUA querem usar Brasil e Colômbia para fazer o serviço sujo na Venezuela

Segundo o almirante James Stavridis, ex-Comandante da OTAN e ex-chefe do Comando Sul, a decisão mais inteligente nesse momento não seria uma intervenção direta dos Estados Unidos, mas “trabalhar estreitamente com a OEA, e particularmente, com os vizinhos da Venezuela, Brasil e Colômbia, ambos com capacidade militar significativa”.

Óscar López Rivera: “Os EUA não permitem que governos progressistas cheguem ao poder.”

Ao Nocaute, líder independentista de Porto Rico faz um balanço da luta pela independência de Porto Rico e comenta a ingerência norte-americana na América Latina.

Os venezuelanos votaram. E agora?

8 milhões de venezuelanos foram às urnas em rechaço às táticas violentas da oposição e ao projeto intervencionista que vem sendo gestado aqui em Washington.

Estados Unidos sancionam presidente da Venezuela

Departamento do Tesouro dos EUA anunciou mais uma sanção individual contra a Venezuela em represália à criação da Assembleia Nacional Constituinte

Com apoio dos EUA, o golpismo avança na Venezuela

Apesar de todo o escancarado apoio internacional, a oposição segue sem conseguir garantir dois fatores essenciais para consumar o golpe a que a se propôs: o apoio das Forças Armadas e das classes populares.

Venezuela: Faça a economia gritar, versão 2.0

Sabotar a economia não é uma tática nova para tentar boicotar governos que dão um passo para a esquerda: Cuba, Chile de Allende, a Nicarágua sandinista. Na Venezuela, não tem sido diferente.

Lá, assim como cá: quando o Judiciário resolve fazer política, o golpismo avança

Na Venezuela, quem está cumprindo esse papel é a procuradora geral Luísa Ortega Díaz. Antes considerada como um quadro do chavismo – ainda que sua lealdade tenha sido questionada por muitos --, Ortega agora se lança em uma verdadeira cruzada midiática contra a Constituinte, cerrando fileiras com os setores mais reacionários da oposição venezuelana

O papelão do Brasil na OEA: golpismo tipo exportação

Que não seja preciso décadas para que cada um dos envolvidos nesse desserviço ao país sejam responsabilizados por seus atos – inclusive os pseudoburocratas do Itamaraty.

A Guerra Fria ainda ecoa nos corredores da Casa Branca

Trump chegou à presidência falando que iria romper com as políticas tradicionais de Washington. Mas, pelo visto, optou por voltar às políticas fracassadas de 50 anos atrás.

Venezuela: Perguntas e respostas sobre a Constituinte

Nas últimas semanas, o assunto sobre a Venezuela é a Assembleia Nacional Constituinte. Em seis tópicos, Nocaute explica como será o processo

Venezuela: Precisamos falar sobre fascismo

O que vemos hoje na Venezuela é a face mais cruel e violenta da luta de classes. É uma expressão nua e crua do neofascismo latino-americano.