Venezuela declara embaixador brasileiro “persona non grata”

O Itamaraty, por meio de nota, respondeu que o Brasil “aplicará medidas de reciprocidade” caso a expulsão seja confirmada

A Venezuela declarou neste sábado (23) o embaixador do Brasil, Ruy Carlos Pereira, “persona non grata” no país.

O anúncio foi feito por Delcy Rodríguez, presidente da Assembleia Nacional Constituinte venezuelana. Ela disse que a condição se manterá até que “se restitua a ordem constitucional que o governo [Michel] Temer rompeu em nosso país irmão, após a destituição da presidente Dilma Rousseff”.

O Itamaraty, por meio de nota, respondeu que o Brasil “aplicará medidas de reciprocidade” caso a expulsão seja confirmada.

Michel Temer falou sobre a Venezuela na abertura da reunião de cúpula do Mercosul, nesta quinta-feira, e disse que o país foi suspenso do bloco porque “colocou em xeque” direitos fundamentais. O Brasil liderou o movimento que tirou a Venezuela do Mercosul, em 2016.

Rodríguez também declarou o encarregado de negócios do Canadá, Craib Kowalik, persona non grata. No caso do diplomata canadense, “a medida é uma resposta a sua permanente, insistente e grosseira intromissão nos assuntos internos da Venezuela”, afirmou.

4 Comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do NOCAUTE. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Regina Maria

24/12/2017 - 17h33

Para os golpistas, o único interesse internacional é o Big Brother (que quer as riquezas nossas mas abre mão, prazerosamente, dos macaquinhos).

Responder

Tânia Veiga

24/12/2017 - 10h00

Seu comentário é do nível do governo Temer.

Responder

JoaoP

23/12/2017 - 22h41

A Venezuela foi até paciente demais com os golpistas brasileiros, os quais são subservientes aos interesses dos Estados Unidos. Os midiotas vão passar o natal vociferando contra o Maduro.

Responder

José Eduardo Garcia de Souza

23/12/2017 - 19h47

Neste caso: 1) Delcy Rodriguez poderá esperar sentada; 2) Nem Maduro, Delcy e demais comparsas poderão reclamar quando o embaixador da Venezuela for expulso, Não vai adiantar vir com o ai-ai de que “é agressão”, “provocação fascista”, “retaliação capitalista” e outras baboseiras predizíveis e semelhantes; 3) É melhor eles – policia, exército ou as tais milícias bolivarianas – não se meterem a bestas e tentarem invadir a embaixada e/ou consulados do Brasil lá, ou vai dar bode sério.

Responder

Deixe uma resposta

Recomendadas