Mujica sai em defesa de Lula: “É meu amigo!”

Para o líder uruguaio, a tentativa de prisão de Lula culmina com o golpe de estado contra Dilma Rousseff, orquestrado por um sistema conservador.

O ex-presidente do Uruguai, Pepe Mujica, mandou seu apoio ao ex-presidente Lula, condenado em 2ª instância pelo Tribunal Regional Federal (TRF-4) a 12 anos e 1 mês de prisão na operação Lava Jato. Para o líder uruguaio, a tentativa de prisão de Lula culmina com o golpe de estado contra Dilma Rousseff, orquestrado por um sistema conservador. “Existe a intenção de manter um sistema conservador e acredito que a justiça esteja agindo em conjunto com esse grupo”.

Mujica não deve viajar ao Brasil pois teme pela epidemia de febre amarela, mas assegurou que já se comunicou com o presidente Lula porque ambos “são amigos”.

Vale lembrar que em mais um episódio da odiosa perseguição judicial ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o juiz midiático da 10a. Vara Federal do Distrito Federal, Ricardo Leite, determinou a apreensão do passaporte de Lula.

Este injustificável cerceamento de direitos impedirá o ex-presidente de participar, a convite da União Africana, da reunião de alto nível sobre o combate à fome em Adis-Abeba, na Etiópia.

Embora a imprensa brasileira ignore este fato, a experiência do Brasil no combate à fome e à pobreza nos governos do PT é tomada como exemplo pelos países africanos e de outros continentes. Há 5 anos o Instituto Lula selou uma importante parceria com a União Africana e a FAO/ONU, para o desenvolvimento de políticas sociais e programas contra a fome naquele continente.

5 Comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do NOCAUTE. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Wagner Martos

26/01/2018 - 20h45

Caros administradores do Nocaute.

Vocês deixarão esse espaço sacrossanto ser verminosamente embosteado com esses fascistas que apareceram por aqui, aos montes?
Não publiquem essas merdas, essas demências do POA, do José Eduardo… mandem esses fascistas retardados de volta pro aterro sanitário, antes que eles emporcalhem de vez esse espaço democrático.

Não se deve dar vazão aos ódios fascistas.
Lugar de fascista é na Piazzalle Loretto, de cabeça prá baixo

Responder

José Eduardo Garcia de Souza

26/01/2018 - 14h34

Por mais que eu respeite o ex-presidente Mujica, a culpa pelo que ocorreu está clara e definitivamente nas mãos do próprio PT, da CUT, do MTST, do MST e outros que ficaram, cega e estupidamente, insistindo nesta tese furada e desmoralizada de “golpe” e insuflando badernas, quebra-quebras, queimas de pneus e fazendo outras ameaças à ordem pública – como se já não bastassem os atos dos vândalos de Boulos e Stédile, vieram também as declarações supremamente idiotas dos destrambelhados Senadores Lindbergh “China de Pinochet” Farias e Gleisi “Barraco é comigo” Hoffmann.
Mais ainda, o Dr. Cristiano Zanin foi extremamente inábil ao dedicar boa parte do seu tempo a atacar o Juiz Sérgio Moro. Por mais que Moro tenha cometido enganos, ele conta com o apoio da maioria da opinião pública e, ainda, de um sistema colegiado em que os seus superiores do TRF-4 resolveram, à luz de tantos insultos, não somente sair em defesa do “colega” como, ainda, mostrar quem é quem decide quem vai em cana e quem não vai. Em jogos de futebol, há um limite até o qual pode-se contestar algo com o juiz. Dali para a frente, é caso de cartão. Moro deu o amarelo. A defesa de Lula continuou a estrilar e insultar o árbitro. A Comissão de Arbitragem, então, resolver dar o cartão vermelho…

Responder

Regina Maria

26/01/2018 - 13h54

O Brasil tem a elite mais mesquinha do mundo, sustentada por operadores antinacionalistas e não-humanistas.

Responder

Regina Maria

26/01/2018 - 13h50

Proíbe o juiz de primeira instância de Brasília que o presidente Lula vá à Etiópia, onde receberia as honras pela implementação da política de combate à fome mais bem-sucedida do mundo. Claro, na sua cabeça terceiro-mundista, só os luminares do judiciário podem ter viagens internacionais com reconhecimento.
No entanto, a contribuição brasileira no combate à fome certamente será ouvida e debatida pelos participantes, pois o diretor-geral da FAO, José Graziano da Silva (!), foi quem implementou o Fome Zero neste nosso injusto país. Espero um desagravo ao nosso presidente lá, não é?

Responder

R. ( POA)

26/01/2018 - 13h46

É esse o espelho da esquerda que está morrendo no Brasil. Se está criando uma ideia de que a esquerda está se fortalecendo, mas não é verdade. Está ficando fraca, a cada dia que passa.

A esquerda não evoluiu, ficou debruçada na literatura da década de 20. A esquerda tem como participantes intelectuais viajados, com muito dinheiro no bolso, com muitas ideias e pouca ação real e concreta.

Os lideres da esquerda ficam pregando via twitter e instagram, mas não sentam com o povo…ficam no hotel SHERATON desenhando estratégias…sonhos.

A esquerda parou no passado, não evoluiu. Não perdeu a arrogância do “saber mais que os outros”.

Manuela Davila vai para MIAMI fazer enxoval da sua bebezinha, Dirceu toma gran crus franceses, Dilma torra milhares de reais em comitivas em hotéis caros na Europa.

E o povão nas ruas?

Que exemplo de luta é essa senador Linderberg? Cade o senhor no chão de fábrica? No meio do povo?

Cade a senhora senadora Gleise? No instagram?

A esquerda não soube se reinventar e foi engolida pela arrogância que sempre foi comum em suas atitudes.

É uma pena.

Esperamos uma nova geração, quiça com pessoas que aceitem que o mundo mudou.

Responder

Deixe uma resposta

Recomendadas