Morre Fernando Birri, pai do cinema latinoamericano

Birri havia sido homenageado por Cristina Kirchner, em 2015, pela sua "incalculável contribuição ao cinema nacional e da América Latina".

O cineasta argentino Fernando Birri, o pai da corrente Novo Cine Latinoamericano, morreu aos 92 anos em Roma de parada cardiorrespiratória.

Depois de se dedicar ao teatro e à poesia em Santa Fé, sua cidade natal, foi a Roma estudar, na década de 1950.

Em 1956, voltou a Santa Fé para fundar o Instituto de Cinematografia da Universidade Nacional do Litoral.

Foi o fundador da Escola Internacional de Cine e Televisão de San Antônio de Los Baños de Cuba, de onde também foi diretor.

Recebeu homenagem da ex-presidente e senadora Cristina Kirchner, em 2015, pela sua “incalculável contribuição ao cinema nacional e da América Latina”.

Entre seus filmes, destacam-se “Tire Dié”, “Los inundados” e “Mi hijo el Che”.

Assista abaixo a um documentário sobre Fernando Birri, de Felipe Nepomuceno.

Nenhum Comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do NOCAUTE. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Deixe uma resposta

Recomendadas