Lançamento do livro “Historias de un reportero” encerra semana de debates em Cuba

Fernando Morais foi o segundo brasileiro homenageado pela Casa de las Américas. Em sua história, a Casa divulgou o trabalho da Revolução e levou intelectuais de todo o mundo a Cuba, rompendo, pela Cultura, o bloqueio imposto à Ilha.


Este ano Fernando Morais foi homenageado pela Semana do Autor em Cuba, evento que se dedica ao estudo e discussão da obra de alguns dos mais renomados autores ibero-americanos. Neste ano, o evento contou com a participação de pesquisadoras e pesquisadores para debaterem o trabalho do editor do Nocaute.

A programação incluiu diálogos com Morais, exibição de filmes, bem como a apresentação do livro “Historias de un reportero”, publicado pelo Fundo Editorial Casa de las Américas.

O clipe dos bastidores e a cobertura das mesas você confere aqui:

A casa foi criada quatro meses após o triunfo da Revolução Cubana, onde Governo Revolucionário, pela Lei 299 de 28 de abril de 1959, fundou esta instituição que exerce atividades de natureza não-governamental, buscando o desenvolvimento e expansão das relações socioculturais com os povos da América Latina, do Caribe com o resto do mundo.

Concebido como espaço de encontro e diálogo de diferentes perspectivas em um clima de renovação de idéias, a Casa das Américas promove, pesquisa, patrocina, premia e publica o trabalho de escritores, artistas visuais, músicos, dramaturgos e estudantes de literatura, artes e ciências sociais do continente, cuja integração cultural encoraja e incentiva o intercâmbio com instituições e pessoas em todo o mundo.

Nenhum Comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do NOCAUTE. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Deixe uma resposta

Recomendadas