Ataque terrorista a quartel na Venezuela leva armamentos e não deixa feridos.

Núcleo da Guarda Nacional foi atacado por Óscar Pérez, piloto da polícia venezuelana procurado por ter lançado granadas e atirado de um helicóptero contra prédios do governo em junho.

Foto: Telesur

 

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, pediu nesta terça-feira (19) às Forças Armadas “tolerância zero com os grupos terroristas que ameaçam com armas a paz da República”. O pronunciamento se deu após o ataque ocorrido em um quartel da Guarda Nacional Bolivariana. Um grupo de homens armados, liderado pelo ex-policial Óscar Pérez, levou armamentos.

 

“Ataque terrorista de uma unidade mandada de Miami a um núcleo da Guarda Nacional, o roubo de um grupo de fuzis e o anúncio de que vão ao ataque. Onde quer que apareçam, ordenei às Forças Armadas chumbo nos grupos terroristas. Chumbo neles, compadre!, afirmou Maduro em reunião com prefeitos e governadores.

 

Pérez, que está na clandestinidade desde que lançou em julho várias granadas, do alto de um helicóptero da polícia científica, em direção a dois edifícios governamentais em Caracas, reivindicou a autoria do ataque em um vídeo no YouTube. As imagens mostram seus comandados e guardas nacionais, enquanto ele recrimina os militares pelo apoio ao governo.

 

“Por que continuam defendendo narcotraficantes, terroristas? Sejam dignos do uniforme que vestem. São irresponsáveis, uns traidores da pátria por não fazer algo”, repreendeu Pérez. O atentado foi batizado de “Operação Gênesis”.

 

Segundo Maduro, esse foi mais um ataque ordenado por Washington. Na última sexta-feira (15), ocorreu a tentativa de uma organização não governamental (ONG) embarcar 120 crianças venezuelanas em um avião com destino ao Peru, sob o pretexto delas reencontrarem com seus pais que emigraram para o país vizinho. Ocorrem, também, blecautes em Caracas e em dois estados do país.

 

“Por sorte, a Procuradoria agiu rápido. Estão presos os responsáveis, estamos buscando os responsáveis internacionais e vamos solicitar código vermelho (da Interpol para busca e prisão)”, declarou Maduro.

 

As autoridades venezuelanas impediram as crianças de embarcar, ao identificar irregularidades em documentos de viagem de algumas delas. Os dirigentes da ONG que as acompanhavam foram detidos.

2 Comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do NOCAUTE. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Mariza

22/12/2017 - 18h48

Ataque terrorista? Oscar Perez nao é um terrorista! É um homem corajoso e do Bem que está tentando ajudar a populaçao venezuelana a ficar livre do ditador assassino Nicolás Maduro. Esse cretino assassino precisa ser eliminado da face da Terra. POVO VENEZUELANO, REAJAM!!! NÃO SE DEIXEM DESTRUIR POR ESSE MONSTRO!!!!!

Responder

Ataque terrorista a quartel na Venezuela leva armamentos e não deixa feridos. – P Q P……….

20/12/2017 - 12h53

[…] Fonte: Ataque terrorista a quartel na Venezuela leva armamentos e não deixa feridos. […]

Responder

Deixe uma resposta

Recomendadas